OXUMARÉ

dan

Oxumaré é cobra e é arco-iris. É representado pelo arco-íris que, segundo algumas lendas é a ponte que possibilita que as águas de Oxum sejam levadas ao castelo no céu de Xangô. Por essa lenda, é atribuído a Oxumaré o poder de regular as chuvas e as secas, já que, enquanto o arco-íris brilha, não pode chover. Ao mesmo tempo, a própria existência do arco-íris é a água está sendo levada para os céus em forma de vapor, onde então se aglutinará em forma de nuvem, passará por nova transformação química recuperando o estado líquido e voltará á terra sob essa forma, recomeçando tudo de novo: a evaporação da água, novas nuvens, novas chuvas, etc. Sua essência é o movimento, a fertilidade, a continuidade da vida. A comunicação entre o céu e a terra é garantida por Oxumaré.

É também a grande cobra que morde a cauda, representando a continuidade do movimento e o ciclo vital. Isso gera um movimento moto contínuo, pois, enquanto não largar o próprio rabo, não parará de girar, sem controle. Esse movimento representa a rotação da Terra, seu translado em torno do Sol, sempre repetitivo. Todos os movimentos dos planetas e astros do universo, regulados pela força da gravidade e por princípios que fazem esses processos parecerem imutáveis, eternos, ou pelo menos muito duradouros se comparados com o tempo de vida médio da criatura humana sobre a terra, não só em termos de espécie, mas principalmente em termos da existência de uma só pessoa.

Segundo a lenda, Oxumaré, é o filho mais novo e preferido de Nanã, irmão de Obaluaiê.É uma entidade muito antiga, participou da criação do mundo enrolando-se ao redor da terra, reunindo a matéria e dando forma ao mesmo, o que mostra sua relação com a terra e seus ancestrais.Rastejando pelo mundo, desenhou seus vales e rios.

Assegura a comunicação entre o mundo sobrenatural, os antepassados e os homens e por isso é associado ao cordão umbilical. Alguns consideram que é positivo (masculino) durante seis meses, negativo(feminino) outros seis meses; Mas o fato de ter características femininas e masculinas não significa que os filhos de Oxumaré serão bissexuais. Esta dualidade apenas mostra que é Oxumaré uma das forças do panteão dos Orixás que deve ser mais cuidadosamente estudada, refletida e compreendida.

É um mensageiro e criador, associado à mudanças e à gestação.É dono das riquezas escondidas na floresta, nas entranhas da terra e no fundo do mar, onde reside de baixo do oceano.É o orixá da riqueza, material e espiritual, está associado ao ciclo vital, símbolo de continuidade da vida.

Oxumaré irradia as sete cores que caracterizam as setes irradiações divinas que dão origem às Sete Linhas de Umbanda.
E ele atua nas sete irradiações como elemento renovador. Oxumaré é a renovação do amor na vida dos seres. E onde o amor cedeu lugar à paixão, ou foi substituído pelo ciúme, então cessa a irradiação de Oxum e inicia-se a dele, que é diluidora tanto da paixão como do ciúme. Ele dilui a religiosidade já estabelecida na mente de um ser e pode conduzi-lo, emocionalmente, a outra religião, cuja doutrina o auxiliará a evoluir no caminho reto.

É sincretizado com São Bartolomeu, cultuado em 24 de agosto, e segundo se consta, foi um dos doze apóstolos, cujo nome verdadeiro era Natanael e que seus seguidores consideram que ele comanda os tufões, os furacões e todos os tipos de tempestades.

Alex de Oxossi
Rio Bonito – RJ

Sobre Administrador

Eu tento fazer a minha parte para poder divulgar a minha Religião.
Esse post foi publicado em ESPIRITUALIDADE, ORIXÁS, UMBANDA e marcado , , . Guardar link permanente.