FENG SHUI

1- INTRODUÇÃO

bagua-feng-shuiO Feng Shui é a antiga arte chinesa de criar ambientes harmoniosos.
Originou-se há cerca de 5.000 anos, nas planícies agrícolas da China Antiga. Seu desenvolvimento vem sendo desde então, aumentado e evoluído, chegando aos dias de hoje, como uma disciplina capaz de nos oferecer um sistema completo, nos ligando intimamente à natureza e ao Cósmico. Seus diagnósticos e resoluções são capazes de resolver quase todos os problemas envolvendo uma casa e as pessoas que moram nela.
São adaptados ao moderno estilo de vida, nos levando a entender e compreender uma sabedoria muito profunda que nos ensina a “viver em harmonia com a natureza”. Em outras palavras, o Feng Shui é uma antiga arte chinesa que visa a harmonizar os ambientes em que as pessoas vivem e trabalham, conseguindo-se assim, uma vida mais feliz e cheia de Bênçãos Cósmicas. Suas leis e princípios foram desenvolvidos através dos séculos e transmitidas oralmente de Mestre para discípulo.

2- FILOSOFIA

É uma antiga ciência chinesa que visa a localização de diferentes tipos de energia em um local. A palavra ciência, aqui, não tem e nem pretende ter a conotação da ciência moderna. Quando dizemos ciência, significa um sistema no qual os princípios e regras foram baseados em observações e dados estatísticos ao longo dos anos.

A tradução literal do termo Feng Shui é Vento-Água. Mas significa muito mais que isso. Os chineses dizem que essa arte é como o vento que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar. E também é o vento que traz a água das chuvas para nutrir tudo o que está embaixo.

A prática do Feng Shui combina intuição, magia, design interior, bom senso e habilidade artística. Também é considerada uma visão universal que abraça céu, terra, pessoas e energia. Todos esses elementos estão conectados pelo Chi – a força de vida cósmica. Ao maximizar o Chi através do Feng Shui, você pode expandir e melhorar sua vida em todos os aspectos.

A filosofia chinesa favorece uma disposição para a vida em que tudo está interconectado e nada opera isoladamente.

3- HISTÓRICO

O Feng Shui tem três linhas com diferentes aplicações: a escola da Forma, da Bússola e a do Chapéu Negro. A última é uma das mais populares, por ser de fácil aplicação e é a mais usada da China.

A escola da Forma é a mais antiga e detalhista. Leva em conta o relevo da paisagem, o formato dos móveis e dos objetos.

A escola da Bússola analisa os setores favoráveis e desfavoráveis da casa, através dos pontos cardeais e do grupo energético (Leste e Oeste) das pessoas que moram no lugar. Utiliza uma bússola chamada Lo Pan, dificílima de usar. Essa bússola tem cerca de 64 campos de informação.
A primeira referência a este instrumento no Ocidente aparece em um documento de 1.190, europeu, chamado De Naturis Rerum.

No mundo ocidental, a forma mais utilizada do Feng Shui é a do Chapéu Negro. A escola foi criada há quase trinta anos pelo monge budista Lin Yun e é uma das poucas que pode ser aplicada pelo próprio morador, com a simples ajuda de um Baguá (pah kwa), dividido em oito áreas.

4- FUNDAMENTO

Suas teorias são baseadas no pensamento máximo chinês, o I Ching, juntamente com as leis do yin yang e cinco elementos – vitais em toda a cultura chinesa. Portanto, para se estudar mais profundamente o Feng Shui, deve-se ter em mente, que um estudo aprimorado e profundo dos 64 hexagramas do I Ching se faz necessário, e também as leis do yin yang, os opostos complementares e os cinco elementos e seus relacionamentos. Toda esse estudo visa o entendimento do modo chinês de ver e entender o mundo e o universo, com seus eternos ciclos de mudança. Lembre-se: “Mudança é a Lei da Vida”.

5- EVOLUÇÃO

Tudo na natureza muda e nada é estável, lembrando o símbolo que representa o yin e yang. Seu eterno processo de mudança, de mutação, mostra ao homem que toda a natureza, ou seja, o universo inteiro, sempre muda e evolui, nunca fica estagnado e parado no tempo. Assim, devemos agir desta mesma maneira em relação às nossas vidas.
Negligenciar que as coisas se transformam, é fechar os olhos para eventos que sentimos durante toda a nossa vida.

É importante salientar uma coisa: o fanatismo seja ele em qual nível que se aplique, nunca é benéfico, trazendo resultados que às vezes podem ser destrutivos e nos afastar do caminho da sabedoria. No Feng Shui isso é uma grande regra a se seguir. As pessoas têm uma tendência natural de considerar seja o Feng Shui ou qualquer outro sistema, como uma verdade absoluta, baseando toda a sua rotina nisso, e esquecendo que dentro de nossos relacionamentos, existem outros fatores de responsabilidades. Por isso, não devemos nos afastar da vida em sociedade, e sim, passar a considerar nossa vida e a das pessoas que nos cercam, como um todo em que tudo está relacionado.

6- MESTRES DE FENG SHUI

Os grandes Mestres de Feng Shui do passado praticavam, juntamente com essa arte, a Medicina Tradicional Chinesa e também o Chi Kun, o Tai Chi e o Nai Kun. Tais práticas sempre estiveram juntas, pois um médico chinês entende que se uma pessoa tem algum problema, isso foi gerado por alguma razão. Assim, ele vai até a casa do paciente olhar o que pode estar errado e o que pode ter gerado a desarmonia, conseguindo, assim, duas formas de diagnóstico e tratamento. Infelizmente, hoje em dia as coisas são diferentes, e poucas pessoas podem ser chamadas de Mestres de Feng Shui.

7- PAÍSES ONDE SE PRATICAM

Hoje em dia, o Feng Shui é praticado em todo o mundo. Seu maior desenvolvimento acontece em Hong Kong, Malásia, Cingapura e Taiwan. Embora sua origem seja chinesa, os próprios chineses perderam o conhecimento dessa arte, principalmente pelas conseqüências da Revolução Cultural. Os valores foram invertidos, e muito da cultura tradicional chinesa foi esquecida e deixada em segundo plano. Aliás, é interessante notar a inversão de valores do ocidente com o oriente. O ocidente procura o oriente, em suas práticas milenares como a acupuntura, as massagens, as lutas marciais, alimentação e modo de se vestir. E o oriente está cada vez mais se ocidentalizando, buscando valores diferentes dos de sua cultura e, podemos até dizer, valores principalmente baseados no materialismo.

Atualmente, além das “capitais” do Feng Shui, a Europa, os Estados Unidos e o Brasil têm tido um grande desenvolvimento desta prática, embora nem sempre preservando a tradição verdadeira. Muitas pessoas e praticantes aderem ao Feng Shui após terem certas idéias formadas, sendo muito difícil andar por um novo caminho.

8- CONCEITOS ERRADOS

O Feng Shui não oferece cura para todos os problemas da humanidade.

Ele deve ser entendido como um dos vários sistemas existentes da filosofia chinesa, e não uma panacéia para todos os males. Ele não traz sucesso da noite para o dia, nem é uma mágica milagrosa. Mas se você aplicar seus conceitos cuidadosamente, ele fará sua vida mudar de rumo.

Retirado da Apostila FENG SHUI – Desconheço a autoria

Sobre Administrador

Eu tento fazer a minha parte para poder divulgar a minha Religião.
Esse post foi publicado em FENG SHUI. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s