O BRANCO

Essa radiância, também externa à gama de cores, é a que resume todos os aspectos luminosos. A manifestação de um branco muito bonito, de nuances cristalinas, é sempre sinal de grande pureza. Não nos referimos aqui ao branco “pesado” e leitoso, revelador antes de um espírito pouco seguro e que busca a si mesmo, mas do branco que evoca a Luz na sua essência primeira. A elevação constante dos pensamentos e a expansão do amor em irradiações e em atos são seguramente as únicas forças capazes de infundi-la no corpo sutil. Um branco assim, realçado por reflexos dourados, merece o nome de “luz crística”. Essa denominação só terá sentido, a nosso ver, se to­marmos o termo crístico no seu sentido universal, isto é, se aceitarmos ver seu princípio supremo em todas as manifestações motivadas pela busca do Divino.

Resumindo esta análise, consideramos importante insistir no fato de que não há cor negativa em si mesma, do mesmo modo que não existe signo astrológico negativo. No estado puro, uma cor é um raio por meio do qual podem ser desenvolvidas mil qualidades, mil ma­neiras de servir a Vida. Bem compreendida, a palheta das cores é a fotografia exata do indivíduo físico e psíquico.

A obrigação que nos impusemos de analisar cuidadosamente cada uma das principais tonalidades da aura humana levou-nos a apresentar elementos de compreensão relativos a traços de caráter algumas vezes pouco agradáveis. Que ninguém se engane quanto ao sentido que quisemos dar a essas interpretações. Não se trata, em nenhum dos casos, insistimos mais uma vez, de informações a partir das quais o leitor possa permitir-se julgar quem se encontra diante de si.

Quem lê não pode se envolver na leitura; nem seu estado psicoló­gico, nem seu próprio ego devem intervir. Sua posição não pode ser, portanto, a daquele que “sabe” e “julga”. Sua verdadeira natureza deve ser a daquele que ama, ou seja, daquele que compreende e tenta ajudar.

Na verdade, o leitor de auras não pode de modo algum esquecer que vai receber na mesma medida em que der… Estas colocações sobre as cores foram tiradas em grande parte de Les Robes de Lumière.




Retirado do Livro: LEITURA DE AURAS E TRATAMENTOS ESSÊNIOS – ANNE MEUROIS GIVAUDAN


AURAS
Leia a sinopse do livro e compare seu preço.(CLIQUE)

Sobre Administrador

Eu tento fazer a minha parte para poder divulgar a minha Religião.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para

  1. Pingback: As Cores e Seu Significado « ESPIRITUALISTAS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s