Falta de preparo

Se acompanharmos mais de perto todos os acontecimentos que cercam a Umbanda, nós Umbandistas, que procuramos seguir corretamente os fundamentos, ficamos pasmos com atitudes e iniciativas do que fazem os supostos Pais e Mães no Santo.

É importante ressaltar que para um Médium Umbandista, não basta apenas ter vontade de ter um Terreiro próprio, é necessário muitos anos (no mínimo sete anos) de dedicação e aprendizado para, a partir daí abrir sua própria casa.

O que vemos no cotidiano são médiuns sem fundamentos, sem conhecimentos primários de nossa Religião, abrindo Terreiros para atendimento(e exploração) de necessitados e o que é ainda mais grave, recrutando novos candidatos ao desenvolvimento mediúnico.

A pergunta que cabe é como essa pessoa poderá ser responsável pelo desenvolvimento mediúnico de novatos já que sequer ele foi desenvolvido corretamente?

Qual o aprendizado transmitido para os neófitos se o pseudo Pai ou Mãe no Santo não teve aprendizado algum? Não sabe o que ensinar.

Se houver, e pode haver, um ataque de espíritos inferiores nesse terreiro o que farão?

Correrão para onde? Buscarão ajuda de quem?

Respondo. Deixarão as pessoas sob a influência de espíritos malévolos e com problemas maiores ainda do que daqueles que foram buscar solução inicialmente.

O que essa pessoa que foi buscar ajuda e saiu pior do que chegou vai falar da Umbanda a partir daí, e com toda a razão?

Dirá que nossa religião é ruim, que atrapalha a vida das pessoas, que é do mal, etc…

Mal sabe ela que foi vítima de um charlatão, mal preparado e só interessado em seu dinheiro.

Mal sabe ela que aquele charlatão usa o nome da Umbanda mas não pratica a Umbanda.

Mal sabe ela que onde foi em busca de ajuda não pode ajudá-la e que na realidade, o grande necessitado é o dono do lugar

Há necessidade de quando formos em busca de ajuda espiritual, analisarmos bem esse local, nos informar de sua idoneidade e, se possível até a sua formação dentro da religião pois do contrário podemos ter surpresas desagradáveis para nossa vida.

A Umbanda pode sim ajudar muito aos necessitados mas há de existir um bom preparo daqueles que se dispõe a prestar essa caridade.

Renato de Oxossi

Sobre Administrador

Eu tento fazer a minha parte para poder divulgar a minha Religião.
Esse post foi publicado em UMBANDA e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Falta de preparo

  1. alexdeoxossi disse:

    Caro Irmão Renato,

    Eu não o convidei pela nossa amizade e sim pelos seus conhecimentos e ensinamento, muito me alegra encontrar um texto tão especial e explicativo em Povo de Aruanda.

    Graças ao bom Deus temos opiniões contrárias e isso sempre nos ajudou muito, ou seja, trocamos sempre muitas informações dentro dessas discordâncias, eu conheci um Médium que quando estava 2 anos na Umbanda seu Pai no Santo desencarnou e todos os seus irmãos não tiveram coragem de continuar com o Terreiro, mas este irmão juntamente com seus Guias pegou essa responsabilidade para si, e hoje com 30 anos na Umbanda, sendo 28 como Pai no Santo, nada tem a dever a outro Pai/Mãe no Santo, então diante de tudo isso eu não acredito que o tempo faz o Pai/ Mãe no Santo, outra situação eu acredito que o Pai/Mãe no Santo nasce com esse designo.

    Entenda se a pessoa for de boa índole, intenção o preparo vem do Astral tal como veio para este Pai no Santo que falo acima..

    Então o que quero dizer é que canalha nasce todos os dias, e estes estão em todas as Religiões, quem faz uso errado da boa Fé alheia, nada mais é do que um canalha e enlameia qualquer religião inclusive a Umbanda.

    Eu em outubro fiz 5 anos como Médium e muitos são os irmãos que perguntam o porque eu não abro meu Terreiro, eu apenas os respondo que ainda não estou preparado e não acredito que esse seja meu legado.

    Renato que este texto sirva de ALERTA a todos que aqui chegam, para fazer uso da leitura em Povo de Aruanda e agradeço a Oxalá por ter permitido eu conhecer você e juntos tentarmos repassar o que pensamos conhecer de Umbanda a todos nossos irmãos e curiosos.


    Deus Salve os de Boa Fé!

    Deus Salve o Povo de Aruanda!

  2. renatodeoxossi disse:

    Peço que observem que em meu texto não estou generalizando de maneira alguma pois sou ciente que toda a generalização é burra.

    Devemos estar cientes que muitos recebem os esclarecimentos do mundo espiritual e tem como missão justamente o esclarecimento dos irmãos, até independente do tempo de desenvolvimento o que provavelmente seja o seu caso.

    Devemos levar em conta que, essas pessoas, mesmo com pouco tempo na Religião recebem intuições espirituais para instruírem-se, para buscar conhecimentos e transmiti-los.

    O texto chama a atenção para aqueles que querem tornar-se donos de Terreiros sem o mínimo de preparo, confiando apenas na sorte, e, movidos pela vaidade e pela ganância, vão abrindo arapucas para os incautos.

    Renato de Oxossi

  3. alexdeoxossi disse:

    Renato,

    não é o meu caso e sim do referido Pai no Santo, quanto a minha pessoa esteja tranquilo que ainda não estou preparado e se algum dia eu estiver aceitarei com resignações, mas como diz o Ponto “Filho de Pemba não tem querer” (rs).

    Realmente este ALERTA é muito válido, pois aqui mesmo na internet percebemos alguns que se dizem Pai/Mãe no Santo oferencendo-se para ajudar nesse ou naquele problema e no final sempre tem um argumento seguido de cifras ($), ou quando não é assim inventam um Oráculo qualquer e começam a fazer uso e diz que isso pode ser cobrado dentro da Umbanda, este é apenas um meio de esconder a verdade, ou seja, não há caridade, não há um legado e sim um meio de vida.

    DEUS NOS LIVRE DESSES MERCADORES DA FÉ!

  4. domingos madeira disse:

    sou presidente de um terreiro de umbanda e gostaria de corroborar as palavras o irmão Renato. Existe muita mistificação nos terreiros realmente. Mas gostaria de dar algumas dicas as pessoas que forem procurar algum terreiro de umbanda:

    1- sendo a umbanda uma religião de caridade, desconfie de trabalhos sugeridos e com altos valores,

    2- uma boa dica para se ” testar” um medium, para saber de verdade se ele está mistificando é o toque , no braço por exemplo da ” entidade”, pessoas em transe mediúnico ficam com a pressão baixa e como consequencia seu corpo fica frio, gelado, basta encostar no médium para perceber isso,

    3- numa consulta ou jogo ou mesmo quando chegar num centro de umbanda, nunca diga nada ou responda pergunta alguma a quem quer que seja, espere o jogo ou a entidade falar, porque se naquele lugar tiver realmente santo, as respostas e as soluções virão sem que o consulente precise abrir a boca.

    O problema da mistificação é mais comum do que imaginamos, pois alguns médiuns, para não se acharem desprestigiados, forçam a barra e mesmo o santo estando encostado, fingem estar com a entidade. a orientação geral é em primeiro lugar respeitar o nome da entidade, pois ela mesmo cobrará do seu cavalo por esse ato. ninguém pega pega o santo, o santo é que pega as pessoas, por isso a dica anterior de nada falar, nada perguntar, quem tem que falar é a entidade, se é que ela está imncorporada. em muitos terreiros antigos existia a famosa “prova”, ou seja, caldeirão de fogo, pólvora queimada na palma da mão e outras coisas que no caso de EKÊ, funcionavam muito bem, cansei de ver entidades “sairem prá jantar”, logo que um exú se enquizilava e acendia o caldeirão. umbanda é para ajudar e não para acabar de piorar a situação das pessoas. chega de EKÊ! Axé e união do povo de umbanda, que demanda contra os próprios irmãos de religião. Tomem como exemplo os evangélicos que apesar de tudo são muito unidos

  5. soares disse:

    Irmãos,

    A Umbanda é Amor, Fé e Caridade. Concordo com irmão Domingos Madeira, temos que nos unir. E qto aos irmãos que querem bagunça, só podemos pedir por eles , pois Oxalá está vendo.

  6. marcelo de oxossi disse:

    bom, em primeiro lugar gostaria de dizer que os textos acima são bem coerentes e reais, mas tenho uma pergunta, frequento a umbanda bem dizer desde que nasci a 32 anos, devido a minha mãe e minha avó que era ãe de santo, hoje falecida, bom com isso sofremos o problema da continuidade do templo, os filhosda minha avó não quiseram a susessão então ela passa para os netos, bem eu e minha irmã decidimos assumir e dar continuidade, mas não somos mediuns, então decidimos parassar esta suseção para o esposo de minha irmã que teve um desenvolvimento, teve 10 anos como filho de santo de outra casa tem todos os guias bem doutrinados, então pergunto para que ele responda comonosso paide santo e seja reconhecido alem de nossa susseção lee tem que ter mais alguma coisa.
    temos o templo aberto para tendimento e caridade, não fazemos trabalhos, fazemos apenas o que os guias e orixas mandam, nada é cobrado quando as pessoas que frequentam vão em busca de ajuda e precisam fazer algo e não tem condições de comprar nóscompramos e buscamos sempre mais conhecimentos.

    RESPOSTA

    Eu não sei se você fez uma pergunta ou apenas fez um comentário, poderia retornar o assunto com vossa pergunta ou mesmo responder que foi apenas um comentário?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s