Livre Arbítrio

O nosso livre arbítrio é um atributo do ser.O nosso livre arbítrio não é tão livre assim, quer dizer, somos dotados deste maravilhoso “atributo”, contudo não podemos e nem conseguiríamos fazer o que bem entender. Somos milenares, possuímos manias e hábitos milenares que temos adquirido ao longo de nossas existências, que nos amarram e muito, além de nossos valores mais profundos arraigados no nosso âmago consciêncial, valores estes que poderiam não compartilhar com um desejo repentino, seja da ordem que for.Existe também o limite “dimensional”, ou seja, estamos neste momento encarnados e condicionados a uma linha tempo-espaço de acordo com nossa real necessidade ligada com o nosso patamar evolutivo.

De repente estou caminhando pelo passeio de uma determinada avenida e ao avistar uma figura que é para mim “sinistra”, mudo de passeio para o outro lado da avenida, automaticamente (sem me dar conta no nível consciente) – Neste caso minha memória inconsciente associou aquela figura, para mim “sinistra”, como uma forma de alerta, o que me fez automaticamente (fugir ou desviar do perigo). Provavelmente aquela pessoa “sinistra” encontrou no meu inconsciente alguma associação com alguém que possa ter me causado um mal, ou até tratar-se de uma pessoa com que tive um contato negativo no passado (em vidas anteriores).

Acontece, por exemplo, que a figura “sinistra” pode não ter representado nada para a minha esposa que caminhava comigo, a qual possui um histórico milenar um tanto diferente do meu.

Tentamos a todo tempo decifrar os enigmas das pessoas, julgamos, comentamos e condenamos nossos irmãos, porém pouco sabe sobre nós próprios.

Pode parecer estranho, mas quando nos deparamos com situações estremas ou complicadas as quais necessitamos dar uma resposta rápida, geralmente quem dá esta resposta é este sistema automático (somatório de nossas personalidades passadas + atual), motivo o qual estranhamos tais atitudes e não entendemos bem porque agimos de tal forma.

Estas nossas personalidades passadas tem um peso maior do que imaginamos no que toca a condução de nossas vidas, pois pensamos que estamos no controle absoluto, porém não é assim eu acontece.

As fobias, os medos, de onde vem?

Porque tenho pavor de água se não me recordo, nesta vida, de nunca ter havido comigo alguma experiência negativa neste sentido?

Como se pode perceber, nosso livre arbítrio é condicionado a nossas próprias experiências passadas, os quais são resultados do que fizemos do nosso próprio livre arbítrio outrora.

Se entendêssemos o livre arbítrio como total liberdade de ação, ao pé da letra, o mundo estaria em maus lençóis, digo, muito pior do que está, contudo existe esta Maravilhosa Lei Divina que zela pela nossa prosperidade.


Jefferson Magalhães

Sobre Administrador

Eu tento fazer a minha parte para poder divulgar a minha Religião.
Esse post foi publicado em UMBANDA. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s